Como a Rússia, outros excluídos da Copa do Mundo pela FIFA

Enquanto o mundo está em suspense devido à guerra entre Rússia e Ucrânia, a FIFA, juntamente com a UEFA, tomou a decisão de excluir a seleção russa das eliminatórias para a classificação da Copa do Mundo do Catar 2022, além de retirar os clubes das diferentes competições europeias. Mas não é a primeira vez que uma federação é fortemente sancionada nem a primeira vez que o órgão regulador do futebol suspende uma. Nas Eliminatórias Sul-Americanas para o Mundial de 1990, Chile e Brasil fizeram parte do Grupo 3. Eles chegaram à última data com o mesmo número de pontos. Os chilenos visitaram o Maracanã com a partida por 1 a 0 a favor dos brasileiros. Roberto Rojas, apelidado de ‘El Condor’, fingiu ser atingido por um sinalizador que caiu da arquibancada. Todo o elenco deixou o campo de jogo. A FIFA considerou que a saída era injustificada e deu o jogo por perdido para o Chile que não se classificou para a Copa do Mundo e que também teve sua participação proibida nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 1994. Como surpresa a Itália, a anfitriã do 1990 e favorita nas apostas esportivas, não chegou à final -disputada pela Argentina contra a Alemanha – e foram os alemães que ficaram com a taça. Mas longe no tempo, no final dos anos 1980 e início dos anos 1990, a Iugoslávia estava em plena dissolução, com conflitos internos de guerra. A FIFA tomou a decisão de excluí-los do Euro 1992, para o qual estavam qualificados, e em vez disso foi a Dinamarca. Os dinamarqueses ficaram em segundo lugar no Grupo A, abaixo da Suécia e acima da França e da Inglaterra. Nas semifinais venceram a Holanda nos pênaltis e na final venceram a Alemanha por 2 a 0, sagrando-se campeões de um torneio para o qual nem se classificaram. A Iugoslávia também não pôde jogar nas eliminatórias da Copa do Mundo de 1994.

Japão, Alemanha e África do Sul também 

Após a Segunda Guerra Mundial, Alemanha -que havia se candidatado à sede- e Japão, duas potências do Eixo, foram excluídos pela FIFA de participar da Copa do Mundo do Brasil 1950. Curiosamente, a Itália foi aceita para jogar porque a federação Italiana estava encarregada de guardar o troféu Jules Rimet durante a grande guerra -ela havia se qualificado diretamente por ser campeã da edição anterior-. Na Ásia, a seleção de Myanmar -ex-Birmânia- é uma das que nunca disputou uma Copa do Mundo. Em muitas ocasiões não o atingiu pelo seu nível de jogo, mas em outras foi diretamente excluída pela FIFA. Em 2002, eles abandonaram o grupo das eliminatórias e o órgão regulador decidiu que eles também não poderiam participar da classificação para a Alemanha 2006. Anos depois, por problemas com os torcedores, não conseguiram se classificar para o Brasil 2014 e tiveram problemas novamente para a Rússia 2018. No continente africano desde 1947 o regime do Apartheid começou formalmente na África do Sul, que dividiu o país por raças, brancos, negros e mestiços separadamente. Anos depois, em 1962, começou a receber penalidades da FIFA, principalmente desde a decisão de preparar um time todo branco para a Copa do Mundo de 1966 e só de negros em 1970. Da Inglaterra ’66 à Itália ’90 foram excluídos da FIFA para jogar nas Copas do Mundo. Já em 2010 foram os anfitriões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.