JBCULTURA

NOTÍCIAS, JOGOS AO VIVO E PALPITES DE FUTEBOL

ENTRETENIMENTO

Espetáculo ‘O Grandioso Mini Cirquin das Arábias’ encanta alunos de escolas da Capital e de Ribas

O espetáculo circense ‘O Grandioso Mini Cirquin das Arábias’, do Circo do Mato, foi apresentado na Lona da 15ª Mostra Boca de Cena na tarde de= sexta-feira (17). Na plateia, além do público em geral, os alunos das escolas de Ribas do Rio Pardo, Escola Municipal Iraci da Silva Almeida, e de Campo Grande, da Escola Municipal Professora Oliva Enciso, prestigiaram o evento.

Um dos artistas do espetáculo, Iago Garcia, contou que fazer o espetáculo O Grandioso Mini Cirquin das Arábias dentro da Lona da Mostra foi muito bom porque representa um resgate do circo tradicional.

“A história do Mini Cirquin é essa, tem um circo onde os artistas fazem de tudo, este é o grandioso circo tradicional. Então para nós foi uma alegria. E o processo de criação é esse mesmo, nós queremos misturar um pouco de teatro junto com a linguagem do circo, a gente traz uma história, traz elementos desses países, das histórias das mil e uma noites, traz elementos, algumas palavras, os figurinos são pensados para que tenha essa referência das histórias das mil e uma noites e juntar com o circo tradicional”.

Iago fala que o Circo do Mato é um grupo que tem mais de 20 anos de história, que sempre procura fazer trabalhos que tenham essas duas linguagens se mesclando de forma que elas estejam unidas, tanto o circo quanto o teatro.

“Já tem mais de dez espetáculos, já viajou todo o país, fora do país também, já estivemos em espetáculos nos países da América do Sul, é um grupo que tem muita importância porque ele resgata a linguagem do palhaço tradicional, resgata o circo tradicional, e ao mesmo tempo não deixa de perder a qualidade teatral. Então a gente faz as peças de forma que não sejam números isolados, mas que conte uma história no decorrer do espetáculo”.

Para o artista, a importância da Mostra Boca de Cena é vital, é um festival que merece ser olhado sempre com muito carinho.

“É um festival que tem sido feito com unhas e dentes pela própria classe artística, que se envolveu de forma direta na produção, é um festival importante e quando a gente vê o público vindo, estando aqui, seja aqui na Lona, seja no Teatro Aracy Balabanian, seja nos espaços alternativos, a gente percebe o quanto é importante, o quanto é valioso e o quanto a comunidade precisa e gosta”.

Daniela Brito, coordenadora da Educação Infantil da Escola Municipal Iraci da Silva Almeida, de Ribas do Rio Pardo, acha importante que seus alunos tenham este momento de lazer, fora da cidade.

“Para eles terem esta noção de entretenimento, achei muito importante estar aqui com eles. A Mostra é muito interessante, gostei bastante, seria até interessante eles irem para as cidades do interior também, como Ribas, seria um prazer pra nossa cidade receber a Mostra lá para outros alunos poderem participar também. Este semestre a nossa apostila do Aprende Brasil fala sobre magia, sobre mágicas, é uma coisa que vai completar para  eles, eu achei muito importante para eles fazerem parte desta realidade”.

Cláudia Aparecida Galvão, supervisora da Escola Municipal Professora Oliva Enciso, interessante trazer as crianças para participar da cultura, do teatro.

“É muito importante participar presencialmente, vivenciar a cultura. A importância da expressão, da oralidade, da criatividade, da imaginação, tudo isso favorece dentro da própria alfabetização. Eu achei muito interessante a Mostra, principalmente pela gratuidade, que as crianças puderam vir, então isso aí foi muito bom para a gente poder trazer as nossas crianças, e eles curtiram muito”.

Leandro Alves da Anunciação, acadêmico do curso de Licenciatura em Teatro da UEMS, também esteve presente para prestigiar a Mostra e o espetáculo de circo.

“O espetáculo é incrível, todo esse movimento com os artistas, interação ao público é muito mágico, ter esta troca com a Rede Estadual com o público aberto, o Boca de Cena deste ano está maravilhoso. A Mostra está fantástica, estes vários eventos que vêm acontecendo nestes horários divididos, tanto para teatro infantil ou apresentação envolvendo truque de mágica favorece toda essa troca de cultura que está ocorrendo atualmente”.

Karina Lima, Comunicação Setesc
Foto: Divulgação