JBCULTURA

NOTÍCIAS, JOGOS AO VIVO E PALPITES DE FUTEBOL

ENTRETENIMENTO

Estado de São Paulo cria 77 mil empregos formais em março de 2024





No acumulado do ano, foram gerados mais de 214 mil postos de trabalho



De acordo com a pesquisa Emprego Formal, da Fundação Seade, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, em 2024, de janeiro a março, foram gerados 214 mil empregos formais no Estado, crescimento de 1,5% em relação ao mesmo período do ano anterior, representando 30% do total dos empregos criados no Brasil (719 mil).

LEIA TAMBÉM: Estado de SP tem maior salário médio de admissão do país, mostra Caged

“Temos trabalhado para impulsionar o desenvolvimento econômico do estado de São Paulo, criando um ambiente propício para o setor privado investir e empreender, refletindo na geração de mais empregos e oportunidades para toda a população. Desde o início da gestão, nosso papel é facilitar a chegada de novos investimentos, a abertura de novos negócios e o fortalecimento dos empreendimentos que já existem”, destacou o governador Tarcísio de Freitas.

Em março, o trabalho com carteira assinada aumentou 0,6% no Estado de São Paulo de 2024 em relação ao mês anterior. A geração de 77 mil postos de trabalho decorre de 713 mil admissões e 636 mil desligamentos. Com este resultado, o estoque de empregos formais no Estado alcançou 14,1 milhões segundo o Caged.

Os resultados apurados em março mostram que houve variação positiva em todos os setores: na construção (1,0%); nos serviços (0,6%), na indústria (0,5%), na agricultura (0,4%) e no comércio (0,3%).

Dos 46.451 mil postos gerados em serviços, destaque para transporte, armazenagem e correio (13 mil) e atividades administrativas e serviços complementares (11 mil).

Acumulado
No acumulado de 12 meses, o Estado de São Paulo registrou 458 mil novos empregos – resultado de 7,4 milhões de admissões e 6,9 milhões de desligamentos – com crescimento de 3,4%. Esse saldo representa 28% dos empregos criados no país (1,6 milhão).

Nesse mesmo período, quase todos os setores de atividade mostraram resultados positivos na geração de empregos: serviços (265 mil), comércio (85 mil), construção (57 mil) e indústria (57 mil). Na agricultura houve decréscimo (-5 mil). Os desempenhos mais expressivos, em 12 meses, ocorreram na capital (156 mil), nos demais municípios da RMSP (87 mil) e nas regiões administrativas de Campinas (71 mil), Sorocaba (28 mil) e São José dos Campos (21 mil), que responderam por 79% dos empregos gerados no Estado de SP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *